"E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música" - Friedrich Nietzsche

 

… mas se deixou levar pela convicção de que os seres humanos não nascem para sempre no dia em que as mães os dão à luz, e sim que a vida os obriga outra vez e muitas vezes a se parirem a si mesmos.

Gabriel García Márquez, O Amor nos Tempos do Cólera

(via quantoestvita)

(Fonte: sociedadedobetume)